Basicamente, qualquer brasileiro com a devida documentação e necessidade comprovada pode fazer a cirurgia plástica de abdominoplastia pelo SUS. Afinal, estamos falando do sistema público de saúde do nosso país. Porém, é preciso ter indicação do médico do SUS, que pode ocorrer quando o procedimento tem cunho reparador.

Qual o valor de uma abdominoplastia 2022?

Por resolução do Conselho Federal de Medicina o cirurgião plástico é vedado de divulgar os preço de abdominoplastia em 2023, porém para você ter uma noção média dos custos e se planejar financeiramente podemos dar uma estimativa dos valores da abdominoplastia em São Paulo em 2022: de R$25.000 a R$35.000,00.

Qual o valor de uma abdominoplastia?

O preço da abdominoplastia pode variar de acordo com a técnica, tradicional ou mini abdominoplastia, sendo essencial a avaliação médica do caso. Em geral, o procedimento pode custar entre R$ 20 mil e R$ 40 mil, em média.

Como conseguir uma cirurgia abdominoplastia gratuita?

Como comentamos, a cirurgia plástica pelo SUS só acontece se for do tipo reparadora. Sendo assim, os procedimentos cobertos pelo Sistema Único de Saúde podem abranger: Abdominoplastia para correção de flacidez e excesso de pele após perda de peso (abdome em avental);

O que o SUS não cobre?

Como funciona no SUS?… Não são cobertos indicações puramente estéticas. O paciente deve agendar uma consulta com oftalmologista no posto de saúde ou UBS mais próxima da sua residência.

Como parcelar cirurgia plástica no boleto?

COMO PARCELAR CIRURGIA PLÁSTICA NO BOLETO?

  1. Pagar em até 24 vezes fixas;
  2. Esperar mais tempo para começar a pagar, de acordo com as informações assinadas em contrato;
  3. Parcelar o valor máximo de R$10 mil, de acordo com a liberação de crédito;
  4. Não dar entrada para parcelar e nem pagar de forma antecipada.

Quanto tempo demora a fila do SUS para cirurgia?

O Projeto de Lei 4431/20 obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a garantir a realização, em até 15 dias, de consultas agendadas pelo usuário com profissionais de saúde. O prazo máximo de espera cai para 3 dias se o agendamento for para idoso, doente crônico, gestante ou pessoa com necessidade especial.

Como faço para fazer abdominoplastia pelo SUS?

Sim, é possível fazer Abdominoplastia pelo SUS, porém há inúmeras limitações devido à escassez de vagas e recursos do próprio sistema público de saúde. E, no geral, essa cirurgia de Abdominoplastia gratuita só é realizada quando o objetivo é de cunho reparador.

Em que casos o plano de saúde cobre a abdominoplastia?

A Unimed cobre cirurgia plástica abdominoplastia obrigatoriamente. Esse é um direito previsto por lei. Caso você queira saber mais sobre quais são as coberturas obrigatórias dos planos de saúde, é possível realizar essa pesquisa no site da ANS.

É possível fazer abdominoplastia pelo Unimed?

Os convênios não cobrem esse procedimento. Lamentavelmente os planos de saude consideram a retirada do excesso de pele, como um procedimento estetico.

Qual a melhor cirurgia para tirar a barriga?

As duas principais cirurgias indicadas para melhorar a aparência do abdômen são a lipoaspiração e a abdominoplastia.

O que é uma mini abdominoplastia?

A miniabdominoplastia é uma cirurgia plástica que ajuda a retirar uma pequena quantidade de gordura localizada da parte inferior da barriga, entre o umbigo e a região íntima, sendo indicada especialmente para quem é magro e possui gordura acumulada nessa região ou possui muita flacidez e estrias, por exemplo.

Como é a recuperação de uma abdominoplastia?

A recuperação total da abdominoplastia ocorre em aproximadamente 60 dias depois a cirurgia, se não houver complicações. Durante este período é normal ter dor e desconforto, que pode ser amenizada com o uso de analgésicos e da cinta modeladora, além de ter cuidados com a postura para andar e para dormir.

Qual é o limite de peso para fazer abdominoplastia?

Assim, fazer abdominoplastia acima do peso pode ser possível quando o total de quilos a mais não é tão significativo, de modo que o índice de massa corporal (IMC) esteja abaixo de 30 – ou seja, ainda na faixa de sobrepeso, sem chegar à obesidade.