Normalmente quando ouvimos falar de experimentos científicos imaginamos procedimentos complicados e feitos em laboratório. Contudo, há experiências super fáceis e possíveis de serem realizadas em casa, ou na escola.

Confira nesse artigo, 5 experimentos científicos fáceis de serem realizados em casa, ou na sua escola.

1. Reação de Neutralização com vinagre e bicarbonato

Material: Vinagre e bicarbonato de sódio.

Como fazer: pegue um volume de 50 mL de vinagre em um copo de vidro liso e coloque uma colher de chá de bicarbonato de sódio.

Resultado esperado: assim que o bicarbonato de sódio entra em contato com o vinagre ocorre a formação de espuma.

Bicarbonato de sódio e vinagre

Explicação do experimento: Existem substâncias que possuem diferentes valores de pH. O pH é o potencial de hidrogênio que define se uma substância é ácida ou básica. A escala de pH varia de 0 a 14, quanto mais próximo de zero mais ácido, quanto mais próximo de 14 mais básico ou alcalino.

Assim, quando misturamos duas substâncias, uma ácida e outra básica, ocorre uma reação química de neutralização.

Veja a equação química:

C H com 3 subscrito C O O H com parêntese esquerdo aq parêntese direito subscrito fim do subscrito espaço mais espaço Na H C O com 3 parêntese esquerdo aq parêntese direito subscrito fim do subscrito yields espaço C H com 3 subscrito C O O Na com parêntese esquerdo aq parêntese direito subscrito fim do subscrito espaço mais espaço H com 2 subscrito O com abre parênteses l fecha parênteses subscrito fim do subscrito espaço mais espaço C O com 2 abre parênteses g fecha parênteses subscrito fim do subscrito

2. Mudança de cor em pétalas de flores brancas

Material: três flores brancas com caule, três copos com água e três corantes de cores diferentes.

Como fazer: pegue os copos com água (50 mL) e pingue três gotas dos corantes em cada um deles. Lembre-se que cada copo precisa ter, ao final, três líquidos de cores diferentes. Coloque uma flor em cada copo e espere.

Resultados esperados: depois de algum tempo, as pétalas brancas estarão coloridas com a cor do corante colocado na água.

Experimento do xilema

Explicação do experimento: as plantas com flores (Angiospermas) possuem vasos condutores de seiva, conhecidos como xilema e floema. É através do xilema que as plantas obtêm água do solo e transportam para as partes necessárias do seu corpo. Porém, ao final essa água sempre chega às estruturas superiores, como folhas e flores.

Assim, a explicação para esse experimento é a condução da água com corante pelo xilema, até chegar às pétalas brancas, que serão tingidas.

3. Ímã de balão de festa

Material: uma bexiga plástica de festa, folha de papel picotada, entre 5 a 10 pedaços pequenos, e uma lata de refrigerante vazia.

Como fazer: encha o balão e dê um nó. Em seguida, arraste várias vezes o balão no próprio cabelo. Após, aproxime lentamente o balão com lado que arrastou nos cabelos dos papéis picotados e depositados previamente em uma superfície.

Outra experiência possível de fazer com os materiais, é a atração da latinha de refrigerante vazia com bexiga. Pegue uma bexiga, arraste-a no cabelo. Com a latinha já depositada no chão, deitada para rolar, aproxime a bexiga lentamente.

Balão estático

Resultados dos experimentos: ao aproximar a bexiga dos papéis picotados, eles serão atraídos para a superfície da bexiga e ficarão presos pela força exercida pela bexiga. No outro experimento, ao posicionar a bexiga, após passá-las na cabeça, a latinha começará a ser atraída pela bexiga e rolará e sua direção.

Explicação do experimento: ao arrastar o balão de plástico no cabelo ocorrerá uma mudança de carga elétrica em sua superfície. Isso produzirá um gradiente eletrostático, o que permitirá que alguns materiais sejam atraídos pela bexiga.

4. Eletrólise da água

Material: um copo com água, sal de cozinha, uma fonte de energia, que pode ser uma bateria de 9 volts, dois pedaços de fio e dois pregos.

Como fazer:

  1. Encha o copo de água e coloque uma colher de chá de sal de cozinha;
  2. Conecte os fios em cada polo da bateria, um no positivo e outro no negativo;
  3. Enrole os pregos na extremidade dos fios de ambos os polos, ou seja, um prego no fio conectado no polo positivo, outro prego no fio conectado no polo negativo;
  4. Introduza os pregos conectados aos fios na água com sal, sem se tocarem.

Eletrólise da água

Resultado do experimento: ao introduzir os pregos na água contendo sal, após algum tempo ocorrerão formações de bolhas, umas maiores outras menores. As bolhas se concentrarão em ambos os pregos, além de se dispersarem pela mistura água + sal.

Explicação do experimento: a água possui fórmula molecular H2O, ou seja, dois hidrogênio ligados por ligação covalente a um oxigênio. Quando feita a mistura com sal de cozinha (NaCl) ocorre a dissociação iônica do sal, formando espécies com carga positiva (Na+) e negativa (Cl). Isso potencializa a condutividade elétrica na solução.

Assim, o processo de eletrólise será potencializado e acelerado. Em pouco tempo ocorrerá a formação de bolhas, que é justamente a quebra da molécula de H2O em gás hidrogênio e gás oxigênio. Portanto, as bolhas que se formam em cada um dos pregos é o acúmulo desses gases. As bolhas menores costumam ser do hidrogênio e as maiores do oxigênio, porém a forma correta de identificar é observando o polo ligado aos fios.

O oxigênio ocorrerá no ânodo, ou seja, o polo positivo, e o hidrogênio no cátodo, o polo negativo.

5. Teste de acidez ou alcalinidade em alimentos

Material:

  1. repolho roxo;
  2. água;
  3. panela;
  4. peneira ou coador;
  5. copos transparentes;
  6. líquidos para serem testados: sumo de limão, vinagre, refrigerante, água da torneira, água misturada com bicarbonato de sódio, etc.

Como fazer:

  1. Corte o repolho em pedaços pequenos e leve ao fogo com água até cobri-lo;
  2. Após fervura, a água estará com coloração roxa, nesse momento desligue o fogo e coe mistura;
  3. Coloque os líquidos em copos transparentes e em seguida, coloque de uma a três gotas da solução teste (água de repolho) no líquido que será testado.

Indicador ácido-base com repolho

Resultado do experimento: após introduzir as gotas do líquido teste, que no caso é a água de repolho, cada líquido testado (sumo de limão, refrigerante, água com bicarbonato, vinagre, etc) mudará de cor de acordo com o seu pH.

Explicação do experimento: a depender do pH (potencial de hidrogênio) de cada substância testada ocorrerá a formação de coloração diferente. Por exemplo, substâncias mais ácidas tendem a ficar de coloração entre vermelho e rosa, enquanto àquelas alcalinas tendem a ficar azuladas, amareladas ou esverdeadas.

Saiba mais:

Com informações do Toda Matéria