Sobre a ética existencialista, analise as assertivas a seguir: I- Simone de Beauvoir e Heidegger foram dois autores considerados existencialistas, e muito importantes para a ética existencialista da contemporaneidade. Simone defendia principalmente princípios histórico-culturais e afirmava que "ninguém nasce mulher, mas torna-se mulher". Heidegger, por sua vez, tinha uma ética pautada especialmente nos conceitos de angústia e inaltenticidade.
II- Para Heidegger, a angústia nada mais é do que aquilo que o homem é, em constante conflito com aquilo que ele poderá vir a ser, como dono de suas próprias escolhas e capaz de decidir seu destino. A pessoa autêntica, por sua vez, é aquela que inova, mas se lança às oportunidades com segurança e sem correr riscos.
III- Simone de Beauvoir foi uma filósofa feminista, e defendia que a definição de mulher é dada socialmente, e não por características biológicas. Deste modo, o feminino seria o intermediário entre o macho e o castrado. Porém, colocava que a sociedade sempre viu a mulher de uma maneira positiva, com traços femininos e delicados.
VI- De modo geral, o existencialismo define que o ser humano foi jogado no mundo, é imperfeito e está incabado, e tem liberdade apenas no que diz respeito à possibilidade de agir dentro do que o mundo se apresenta, tendo uma vida repleta de angústia.
V- Jean Paul Sartre foi também um dos principais filósofos do existencialismo. Sartre criou os famosos conceitos do ser-em-si que seria aquele dotado de consciência, que é capaz de uma autoreflexão e de projetar-se, e o ser-para-si, que seria o mundo, os objetos e todos os seres para além do humano.